2.4.07

Pequena abrilada


Parabéns atrasados, Madeira júnior. Em boa verdade, não me esqueci, até porque o próprio dia serve de mnemónica. Pensava que ainda estava em Março, preso no meu ciclo perpétuo de rotina(s). Abril vinha longe, como uma ideia vaga de mudança, um lento acordar e um cheque suplementar na minha conta. Mas eis que alguém mais terra-a-terra, entre a salada de beterraba e a pescada com alho-porro, me faz lembrar que já jantávamos sob o céu de Abril. E corro para o telemóvel. E não te encontrei. Por isso, e embora com um pequeno delay (faz de conta que na capital o fuso horário é diferente), aqui te dou um beijo e abraço por umas 27 primaveras perfumadas, esperando que o dia tenha sido marcado condignamente, ó rapariga de muitas prendas.
O irmão desnaturado mas bem-intencionado.

Faça acompanhar a mensagem da musiquinha apropriadamente seleccionada.



(Ilustração de Ian Murray)

1 comentário:

Rita disse...

Uma das melhores prendas que recebi foi o dia maravilhoso de sol que esteve no domingo. Outra foi o teu post e a ilustração que juntaste. Adorei! Obrigada!!!

Arquivo do blogue