28.12.07

As muitas faces de Flapi

Marlene continua e continuará na parede com um sorriso gozão, para desmistificar as adversidades. Onde residia uma pequena esperança há agora realização. Uma pequena esperança não é o que basta, às vezes, para nos manter focados numa ideia, num projecto? Por exemplo, algo de que falámos, meio a sério, meio a brincar, numa noite fria na Ponte (foi na Ponte?). Algo que fica só entre nós. Havemos de ir os dois ao bailarico lá da aldeia, noite de Verão, de lua cheia. Menina levada para a brincadeira! E mesmo ciente de que quando você começa ninguém mais a segura, espero que o estupor do Piaget não obtenha um monopólio sine die. E já sabes, quando te sentires uma “small blue thing”, eu aqui estarei, como sempre, para o que for preciso.

Por todos os teus feitos, a perseverança demonstrada e a contínua capacidade de fazer malabarismo com múltiplas obrigações e não pequenas responsabilidades, és a minha personalidade do ano. O prémio terá de ser levantado em Lisboa, no prazo de 6 meses, na perpendicular da pizzaria.

2 comentários:

rita disse...

ooooooooooh....... words aren't able to speak of love like a smile in a whisper does! see ya soon!!

João disse...

Parole, parole...

Arquivo do blogue