19.3.09

Faça-se sumo com o pontífice



Havendo tantos lugares destinados na barca, por que razão tem a desgraçada da humanidade de continuar a levar com o pútrido representante dessa gangrena social que é a igreja católica? Porque é que não há um reactor de avião defeituoso, uma virose incontrolável ou um trivial balázio que remeta para o fundo dos infernos esta abjecção que, em cinco minutos de vómito doutrinário, atrasa gravemente décadas de progresso social, cultural e científico, reflectido no esforço imérito de centenas de organizações humanitárias? Porque é que esta massa informe ainda ocupa espaço num mundo que já é suficientemente feio, cruel e estúpido? Porque é que se continua a legitimar, se é que alguém, para além de gente dominada, ignorante e temerária, e respectivos dominadores, legitima essa corja organizada de mafiosos e depravados, que se escondem por trás de saiotes opulentos, toucas ridículas e carros importados de grande cilindrada, destilando ódio e irresponsabilidade? Não estamos no século XXI? Porque no Vaticano continua-se na Idade Média, e na Idade Média os levantamentos eram de outro tipo. Esprema-se o pontífice numa geringonça à maneira e faça-se uma gigantesca e espiscopal fogueira em praça pública.

2 comentários:

M. disse...

Eu, hoje, quis ser espanhola- aliás, eu, hoje, senti-me um bocadinho espanhola... ao contrário dos franceses e dos alemães e dos belgas, os espanhóis reagiram num abrir e fechar de olhos, não para exigir desculpas, mas para anunciaro envio de um milhão de preservativos para África. Et voilà, uma reacção à altura!

João disse...

Eu há muito que queria ser espanhol, islandês (falido ou não), mongol... Qualquer alternativa mais risonha. Mas a reacção seria mais à altura se enviassem um milhão de preservativos para o próprio Vaticano, com a mensagem: "Estais todos a precisar de uma boa foda". Mas enfim, não que eles não aviem os rapazinhos que têm à mão e a guarda suíça toda a eito, mas isso é outra história.

Arquivo do blogue